O polietileno (ou polieteno, de acordo com a denominação oficial da IUPAC) é quimicamente o polímero mais simples. É representado pela cadeia: (CH2-CH2)n. Devido à sua alta produção mundial, é também o mais barato, sendo um dos tipos de plástico mais comuns. É quimicamente inerte. Obtém-se pela polimerização do etileno (de fórmula química CH2=CH2, e chamado de eteno pela IUPAC), de que deriva seu nome.

Este polímero pode ser produzido por diferentes reações de polimerização, como por exemplo a polimerização por radicais livres, polimerização aniônica, polimerização por coordenação de íons ou polimerização catiônica. Cada um destes mecanismos de reação produz um tipo diferente de polietileno.

É um polímero de cadeia linear não ramificada, embora as ramificações sejam comuns nos produtos comerciais. As cadeias de polietileno se rompem sob a temperatura de arrefecimento Tg em regiões amorfas e semi-cristalinas.
A abreviatura do polietileno geralmente usada é PE. Os polietilenos podem ser classificados em:
• PEBD (em inglês conhecido como LDPE ou PE-LD): Polietileno de Baixa Densidade;
• Atóxico
• Flexível
• Leve
• Transparente
• Inerte (ao conteúdo)
• Impermeável
• Pouca estabilidade dimensional, mas com processamento fácil
• Baixo custo
• PEAD (em inglês conhecido como HDPE ou PE-HD): Polietileno de Alta Densidade; densidade igual ou maior que 0,941 g/cm³. Tem um baixo nível de ramificações, com alta densidade e altas forças inter-moleculares. A produção de um bom PEAD depende da seleção do catalisador. Alguns dos catalisadores modernos incluem os de Ziegler-Natta, cujo desenvolvimento rendeu o Prêmio Nobel

• • Resistente a altas temperaturas;

• Alta resistência à tensão; compressão; tração;
• Baixa densidade em comparação com metais e outros materiais;
• Impermeável;
• Inerte (ao conteúdo), baixa reatividade;
• Atóxico
• Pouca estabilidade dimensional
• PELBD (en inglês conhecido como LLDPE): Polietileno linear de baixa densidade;
• UHWPE: Polietileno de massa molecular ultra-alta;
• PEX: Polietileno com formação de rede.



O polietileno é usado para diferentes tipos de produtos finais, e para cada um deles são utilizados processos diferentes. Entre os mais comuns, estão: • Extrusão: Película, cabos, fios, tubulações.

• Moldagem por injeção: Partes em terceira dimensão com formas complexas

• Injeção e sopro: Garrafas de tamanhos diferentes

• Extrusão e sopro: Bolsas ou tubos de calibre fino

• extrusão e sopro de corpos ocos: Garrafas de tamanhos diferentes

• Rotomoldagem : Depósitos e formas ocas de grandes dimensões

O polietileno tem uma cor leitosa translúcida, podendo ser modificada com três procedimentos comuns: • Acrescentar pigmento em pó ao PE antes de seu processamento

• Colorir todo o PE antes de seu processamento

• Usar um concentrado de cor (masterbatch), que representa a forma mais econômica e fácil de colorir um polímero. São importantes os aditivos para o uso final. Dependendo da função final, são recomendáveis, por exemplo: antioxidades, antichama, antiestáticos, antibactérias.